January, 2010


28
Jan 10

O Sr. Rating, Esse Bandido

Enquanto sou presidente da CMVM e vou à Europa prestar depoimentos em comissões de inquérito e os ratings são aplicados aos outros, o Sr. Rating é um gajo porreiro: “there is no reason why we shouldn’t continue to have faith in ratings given” ( http://www.europarl.europa.eu/hearings/20020710/teixeira.pdf )

Enquanto Ministro das Finanças e quando os ratings não são em meu favor, o Sr Rating é um filho da mãe e um incompetente: “erros cometidos pelas agências de rating” ( http://economico.sapo.pt/noticias/teixeira-dos-santos-acusa-agencias-de-rating-de-servirem-interesses-comerciais_80091.html )

Decida-se.


28
Jan 10

Panopticlick and Browser Tracking

Worried about privacy and sites tracking you even though you have cookies disabled? ( https://panopticlick.eff.org/ )

Solving this is pretty simple, forget about disabling Javascript, uninstalling fonts and other complications: just change the User Agent string ( http://is.gd/7db0G ) to something random (or your fullname).

If you want to do it in Chrome forget about hex editing files nonsense. Just run Chrome like this: chrome –user-agent=”Mario Valente User Agent”

Result: “Your browser fingerprint appears to be unique among the 77,330 tested so far.”


27
Jan 10

O Orçamento Silva

A família Silva é uma família portuguesa típica: recebe mensalmente os seus salários e faz os seus gastos. O problema é que a família Silva gasta mais do que o que recebe. O que lhes está a causar um problema. Convém perceber porquê.

Continue reading →


27
Jan 10

As Escolhas do MV (XVII)

Cá vai:

  • mais uma vez ServerSide Javascript: este último fim de semana o Kris Zyp lançou o Pintura, um web framework que parece ter tudo o que eu desejava. O meu post aliás é referido na apresentação do Pintura.
  • para a turma do empreendedorismo: Things Startups Do and Dont Need. Escritórios Maverick/Seed : Sunny office: check; Windows that open: check; Video Game System: not yet; Coffee Machine: not yet; Proximity to Public Transportation: check; Proximity to Park: check; Heating that goes on all nigh: check; Plants: not yet; Soft Lighting: sorta… Bem pelo menos desde a semana passada que já temos estores/cortinados nas janelas, mesas e cadeiras, pelo que dá para funcionar. Se precisarem de uma cadeira de quando em vez apitem; pelo menos enquanto não estiver tudo ocupado.
  • this, ladies and germs, is how it’s done. You wanted the best, you got the best.
  • dois bons vídeos para perceber o que é disruptive innovation. Está na moda falar de “inovação” e dizer “disruptivo” mas a maioria não sabe do que está a falar.
  • se houver iTablet até estou tentado a comprar para a mesa da sala e para usar como ebook reader (o Kindle é feio que até dói). Mas compro de certeza se tiver o Crayon Physics.
  • finalmente acabei de ler o Collapse. É um bom argumento a favor das alterações climáticas (ou mais do que isso, se bem que isso é um dos pontos principais), mas não me convenceu. Mas pelo menos evita a tanga do “aquecimento global” (tem estado quentinho, tem…). Pelo meio ainda li o Introduction to Political Philosophy que, embora me tenha confirmado uma série de ideias (individualistas, neoliberais e capitalistas), também tem um bom argumento a faver do Estado social. Mas também não me convenceu. E a semana passada ainda despachei o The Tiger Warrior que é uma boa merda quando comparado com os outros livros do autor.
  • é hilariante e risível a reacção dos tansos quando foram enganados. Acreditaram que o Obama era o salvador da Pátria (quiçá do Mundo e arredores) e acreditaram na patranha da Gripe A. Isto apesar de terem sido avisados sobre uma e outra. Pelo mesmo senhor que avisou sobre a potencial crise do subprime. Agora tentam atirar as culpas de serem patos para a “situação mundial herdada” (como se isso já não fosse conhecido) e para “a ganância da indústria farmacéutica” (isto apesar de terem sido os Governos e a OMS os causadores do pânico). Da mesma maneira que atiraram as culpas para “a ganância da indústria financeira” (isto apesar de terem sido os Governos que criaram o crédito barato e democrático, com os seus créditos bonificados e com os bancos estatais como a CGD ou o para FreddieMac/FannieMae). Mas, claro, o senhor em causa (Ron Paul) é um liberalista, individualista e defensor do capitalismo, pelo que é com certeza burro. Aliás, a inteligência e a cultura são monopólios da esquerda liberal e dos colectivistas/socialistas. Os outros são umas bestas.

Fim.


20
Jan 10

Corrupção e Pobreza

Causas da corrupção:

  • restrições a um livre mercado
  • subsídios governamentais
  • controlo de preços
  • baixos salários na Função Pública

Consequências da corrupção:

  • pouco investimento e pouco crescimento económico
  • má alocação e retenção de talentos
  • perda de receita fiscal
  • problemas orçamentais
  • qualidade inferior nas infraestruturas e serviços públicos

Isto diz-vos alguma coisa? Conseguem ver o paralelo, a analogia? Portanto é simples: para acabar com as consequências basta resolver as causas.