Uncategorized


27
Mar 15

“Lista VIP” na Justiça, já!!

18137694_hhbGjEsta coisa da “lista VIP”, nomeadamente o sistema de alertas, não seria de usar na Justiça para proteger os processos em segredo de Justiça?

Ah, esqueci-me. Os processos são muito mais seguros em papel. Assim o juiz leva o papel para casa e voilá: because segurança.

Embora o grande mecanismo de segurança dos processos em tribunal é o serem cosidos. Sim, cosidos, com fio e agulha, à mão.

Isto porque, notem, impede a consulta indevida. As folhas estão todas cosidas umas com as outras e assim não dá para tirar fotocópia.

Quando alguém devidamente autorizado precisa de consultar o processo, descosem-se as folhas. No fim, volta-se a coser. À mão. Com fio e agulha. Não acreditam? Ampliem a imagem: http://observador.pt/wp-content/uploads/2014/08/processos-tribunais11.jpg

A “coisa” podia ser informatizada. Mas os juizes e magistrados só o permitiriam se pudessem construir um datacenter na cave do palácio Raton. No datacenter do MJ é que não. Os servidores estão mais seguros num “datacenter” em Évora que é numa cave (because segurança!!). O ter uma janela virada para a rua, sem protecção, e o ar condicionado ser uma ventoínha não são problemas de maior.

Muito menos é aceitável que esteja tudo centralizado em servidores num datacenter. A segurança é muito maior se os processos de cada tribunal, cada vara, estiverem armazenados num servidor local. Mais uma vez, o facto de muitas vezes haverem janelas viradas para a rua, sem protecção, não é problema. Aliás, até ajuda: quando a ventoinha falha abre-se a janela.

Se se precisar de estatisticas na Justiça, não há problema: em cada um dos +400 servidores faz-se um export para Excel e depois alguém junta os 400 ficheiros num só. O Excel ajuda bastante.

Quanto às gravações dos julgamentos e os ficheiros audio, estamos falados.

E não há cá cartões de ID e autenticação num sistema de PKI (infraestrutura de chaves públicas) atribuidos pelo Ministério da Justiça. Para haver esses cartões tinham os próprios juizes e magistrados de ter uma PKI só deles. E impressoras de cartões só deles. Na cave do palácio. A Casa da Moeda fazer isso não é de confiar.


3
Feb 15

O Ovo, a Galinha e a Internet

LNEC

 Um amigo enviou-me ontem uma digitalização de uma página da Exame Informática, vide abaixo. Não sei porque é que a questão se continua a levantar. Quem veio primeiro, o ovo ou a galinha? E quem tem uma pilinha maior? Eu acho que sou eu (e o Luis Sequeira). Quem tiver uma maior, GIF or it didnt happen.

ScreenShot_046

Vamos começar um bocado atrás, 1991/1992. Estas páginas sobre a “Historia da Internet em Portugal“, criadas pelo prof. Legatheaux Martins (de quem fui aluno), esclarecem uma série de coisas sobre o principio da Internet em Portugal. Sendo certo que as informações dadas têm algumas falhas. Vide imagem abaixo, retirada de um trabalho que fiz para o PUUG no fim de 1992. Quando este documento foi entregue já eu estava a estagiar no LNEC onde tinha acesso Internet permanente. Deve ser por isso que o professor não estará lembrado deste trabalho.

1509204_10201848229785705_987641102_n

O meu estágio no LNEC era na área de “Multimédia e Hipertexto” consistia em criar um sistema de gestão de documentos, incluindo comparação com outros sistemas. Um desses, usando o formato HTML e o protocolo HTTP, acabou por se tornar no que hoje designamos por Web. Vidé abaixo algumas páginas do meu trabalho final de estágio, desenvolvido entre 1992 e 1993, ano em que foi apresentado.

0001000200030004Nesta última página poderão notar o Mosaic (o primeiro Web browser) com a Welcome Page do LNEC. Isto foi mais ou menos pela altura dos dois posts  seguintes nas news (Usenet), que comprovam adicionalmente o facto de já estar a usar a tecnologia HTML/HTTP no site do LNEC algures a meio de 1993. Antes portanto, de qualquer das datas mencionadas no artigo da Exame Informática.

Para fechar estas datas, podem ver a lista de cerca de 3.000 webservers que existiam a 1 de Julho de 1994 (em .PT são onze servidores; um deles o S700 e nenhum deles do PUUG ou da Telepac ou etc…).

E agora quem tiver uma pilinha maior chegue-se à frente.


28
Aug 14

O Business Plan da Esoterica

esoterica business plan


8
May 14

Why I Might Have Blocked You, Unfriended You or Uncircled You

download

 

 

 

 

 

 

 

General reasons:

  • you are a company/newspaper/spammer
  • you are a “social media expert” and “content curator”
  • you havent posted anything in the last year
  • you have benefited from and even hijacked my comments and I havent ever derived value from yours
  • you used to be a “friend” but now you ignore me and have ignored me for the last 1 or 2 years
  • you dont like me but you still followed me and took advantage of my openess and ideas (you damned hypocrite). You are probably a newspaper, journalist, reporter, company, “schmoozer” or politician.
  • I dont like you. Usually for being stupid or a “joker”. Or for your political ideas.

Twitter: all of the above

Google Plus: all of the above

Facebook: all of the above. Aditionally you’re not family, a “friend” when we’ve never met or havent met for the last 5 years

If you think that I have done any of the above mistakenly let me know.


5
Apr 14

46

46 no