A Fraude da Segurança Social e das Pensões de Reforma.

catrobberyPara o caso abaixo vamos assumir q não há inflação nem vamos ajustar os valores em causa aos valores reais (ie. 500€ de salário minimo hoje não é o mesmo q o salario minimo há 80 anos)

Então: O Zé começou a trabalhar aos 20 anos e trabalhou durante 40 anos. Ganhava o salário minimo (vamos assumir q era 500€, altamente inflacionado) e descontou o respectivo valor durante 40 anos, valor esse q é (hoje em dia) à volta de 175€.

Ora 40 anos são 40 x 14 meses (contando com o subsidio de natal e de ferias q na altura nao existiam). O que dá 560 meses. O q dá um total de 560 x 175€ = 98000€ de descontos.

O Zé quer agora reformar-se, com 60 anos. A sua expectativa de vida, actualmente, é de 80 anos. Ou seja, em média deverá receber durante 20 anos a sua pensão, ou seja, o total do que descontou.

20 anos x 14 meses = 280 meses. Ora 98.000€ a dividir por 280 meses dá 350€. A pensão do Zé deveria ser de 350€. Mas não, foi-lhe prometido q ficava com uma reforma igual ao vencimento q tinha antes.

O Zé acreditou nas balelas. Mas agora, como o Estado é pessoa de bem (duvidoso), tem de lhe pagar os 500€.

De ondem vêm os 150€ em falta? Do meu bolso e do leitor. Que somos obrigados, sob ameaça de prisão ou de armas, a pagar. Embora seja obvio que nunca vamos beneficiar dos descontos que fizemos. E q se queremos ter garantia de uma reforma é melhor começarmos a poupar para um plano de reforma privado. Isto se conseguirmos poupar: é q nos roubam dinheiro para pagar um esquema fraudulento e do qual não podemos sair mesmo q não pretendamos beneficiar dele.